Votação Final do Impeachment no Senado (6)

Dilma ofende e agride o Parlamento ao sugerir que faz um favor de se submeter ao processo de impeachment. E continua insistindo na tese de golpe parlamentar, numa clara afronta à Constituição, acusando a própria instituição do Senado de cometer crime. É o resumo do pensamento esquerdista: se um processo político qualquer é favorável à esquerda, ele é legítimo. Se não lhe é favorável, é golpe. Tivesse o STF um presidente à altura do cargo, faria uma reprimenda à ré Dilma, uma vez que ela joga na cara do Senado e de todos os brasileiros que ela não reconhece a legitimidade do processo, que se dá inteiramente de acordo com o texto constitucional.


 

Anúncios

Sobre paulo eneas

Analista político e editor do Jornal Crítica Nacional
Esse post foi publicado em painel crítica nacional. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s