Votação do Impeachment no Senado (7)

No intervalo da sessão, o comentarista da TV Senado fez a seguinte observação: todas as tentativas de judicialização do impeachment se pautaram pelo aspecto do rito processual, o que ao menos formalmente deu pretexto para a interferência do STF. Uma vez aprovada a admissibilidade do processo pelo plenário do Senado, o impeachment passa a ser tratado sob o ponto de visto exclusivo do mérito, o que ao menos em tese afasta qualquer possibilidade de judicialização, por não haver tradição da suprema corte em interferir no mérito de matérias em votação. A despeito do excesso de formalismo dessa abordagem, ela também pode reforçar a afirmação que estamos fazendo há semanas de que o STF não irá mais interferir no processo de impeachment para tentar salvar o governo petista.


 

Anúncios

Sobre paulo eneas

Analista político e editor do Jornal Crítica Nacional
Esse post foi publicado em painel crítica nacional. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s